Informações sobre a segurança de turistas no Egipto


2013-07-04 15:00

Fonte : Gabinete de Gestão de Crises do Turismo

Tendo em conta a recente situação da segurança em algumas zonas do Egipto, o Ministério dos Negócios Estrangeiros emitiu, hoje (4 de Julho), um aviso em que apela aos cidadãos, que tencionem deslocar-se ao referido país, para terem em atenção a segurança antes da partida, com o seguinte texto integral:

 

"Desde o passado dia 30 de Junho, têm ocorrido várias grandes manifestações em algumas zonas do Egipto, nomeadamente nas cidades do Cairo e Alexandria, com vários mortos e feridos já confirmados.

 

Face à recente situação local, o Departamento dos Assuntos Consulares do Ministério dos Negócios Estrangeiros e a Embaixada da China no Egipto alertam os cidadãos para terem em atenção a segurança antes da partida, especialmente para o Cairo, Alexandria e as zonas da Delta de Nilo.

 

Entretanto, em qualquer caso de emergência devem comunicar, atempadamente, com as autoridades policiais locais ou solicitar apoio às respectivas embaixadas ou serviços consulares da China no Egipto, através dos seguintes telefones:

 

Polícia no Egipto: 00202-122;

Polícia de Turismo no Egipto: 00202-3906028;

Linha aberta da protecção e assistência da Embaixada da China, no Egipto: 00202-27380466, 00202-27363556;

Linha aberta da protecção e assistência do Consulado-geral da China, em Alexandria: 00202-271125995.

 

O Gabinete de Gestão de Crises de Turismo (GGCT) vai inteirar-se e acompanhar de perto o caso, alertando os cidadãos, que tencionem deslocar-se às zonas mais afectadas, para ajustarem o plano de viagem, ou seja, se evitar eventuais planos de viagem com destino àquele país, se não forem estritamente necessários, e os residentes de Macau que estão no local para não descurarem a segurança pessoal.

 

Conforme dados apurados junto das agências de viagens de Macau, até à presente data, não existe nenhuma excursão local naquele país. No entanto, há cerca de cinco turistas em viagem individual.

 

O GGCT informa que, até ao momento, não foi recebido qualquer pedido de ajuda. Entretanto, em caso de necessidade de apoio, os interessados devem telefonar para a linha aberta (853-2833 3000, em funcionamento 24 horas) em Macau, ou as embaixadas ou consulados da China.

 



-- Fim --