Os Serviços de Saúde foram notificados pela entidade de saúde de Taiwan sobre o primeiro caso importado de grige aviária H7N9


2013-04-24 23:38

Fonte : Serviços de Saúde

Os Serviços de Saúde informam que hoje (24 de Abril) pela parte da tarde foram notificados pelo entidade de saúde de Taiwan da confirmação de um caso importado de gripe aviária H7N9 proveniente da China Continental, ascendendo a 109 o número de casos de infecção humana por gripe aviária, dos quais resultaram 22 óbitos.

O caso confirmado pela entidade de saúde de Taiwan respeita a um doente de Taiwan, de 53 anos de idade, que trabalhou na Cidade de Suzhou, na Província de Jiangsu, no período compreendido entre 28 de Março e 09 de Abril, e regressou a Taiwan, via Xangai, no dia 09 de Abril. Este apareceu com sintomas em Taiwan no dia 12 de Abril, e recorreu a consulta médica no dia 16 de Abril, tendo sido confirmada a infecção de gripe aviária H7N9 por teste laboratorial no dia 24 de Abril. O doente antes do aparecimento de sintomas não teve história de contacto com aves, e encontra-se em estado grave. De acordo com a averiguação epidemiológica, a entidade de saúde de Taiwan considerou o caso em apreço como caso importado.

Os Serviços de Saúde de Macau ao abrigo das informações notificadas, estudaram e determinaram que o local de infecção foi Suzhou ou Xangai, e o tempo de infecção recai no período antes ou depois da adopção das medidas de controlo de infecção contra as aves por Suzhou e Xangai, deste modo, a confirmação deste caso não só não indica o alargamento da área afectada, como não existe mudança quanto à avaliação do risco das regiões leste da China. Em Taiwan, apenas ocorreu um caso importado e esta não é região em que ocorre epidemia.。

Desde a ocorrência de epidemia de gripe aviária H7N9 nas regiões leste da China, os Serviços de Saúde procederam ao alerta completo para enfrentar a eventualidade de casos importados de infecção humana, nomeadamente o estabelecimento de medição de temperatura corporal no Aeroporto e a criação de um sistema de monitorização sobre as doenças agudas e graves do tracto respiratório em todas as entidades médicas, com vista a identificar, diagnosticar e isolar precocemente quaisquer casos importados. Concomitantemente, os Serviços de Saúde através da colaboração inter-serviços, têm realizado o trabalho de preparação preventiva face ao eventual aparecimento de casos importados ou epidemias de transmissão entre aves e seres humanos em regiões vizinhas ou em Macau. A enfermaria de isolamento do Centro Hospitalar Conde de São Januário pode, em qualquer momento, entrar em funcionamento, e existem em quantidade suficiente medicamentos anti-virais e materiais de protecção em stock. Os trabalhos de prevenção encontram-se a ser aplicados de forma eficaz, não necessitando ser alterados em face do caso importado em Taiwan.

Até às 17 horas, os Serviços de Saúde não foram notificados de casos suspeitos com necessidade de serem submetidos ao teste laboratorial da gripe aviária H7N9, nem foi detectado nenhum caso de febre na medição de temperatura corporal destinada aos passageiros entrados pelo aeroporto. Os Serviços de Saúde têm mantido estreita comunicação com as entidades de saúde da China e das regiões vizinhas, e com a Organização Mundial de Saúde, procedendo à estreita vigilância quanto à situação epidemiológica de diversas regiões e Macau, bem como através da colaboração inter-serviços e inter-público e privado, têm promovido o trabalho de prevenção e de preparação face ao eventual surgimento de qualquer caso de gripe aviária nas regiões vizinhas ou em Macau.

De acordo com as informações actualizadas, embora a fonte da infecção humana por gripe aviária H7N9 e a sua via de transmissão ainda não esteja confirmada de forma clara, a maior probabilidade assenta em que a transmissão seja efectuada através do contacto com aves que transportam o vírus ou com os seus produtos derivados, secreções e excrementos. Até ao presente momento, ainda não existem provas de que este vírus se pode transmitir continuadamente entre humanos.

Face à situação epidemiológica quanto aos casos de infecção humana pela gripe aviária H7N9 na China, os Serviços de Saúde apelam aos cidadãos, em especial, aos indivíduos que se deslocam à Região Leste da China, Pequim e Henan, para prestarem atenção ao seguinte:

- Evitem deslocar-se aos mercados, granjas e outros locais onde há venda ou exposição de aves com casos de infecção humana pela gripe aviária H7N9;

- Evitem ter contacto com as aves ou outros animais, suas secreções e excrementos, e em caso de contacto, lavem as mãos de imediato;

- Evitem consumir carne, vísceras, produtos derivados de sangue e ovos de aves mal cozinhados;

- Prestem atenção à higiene pessoal e lavem as mãos com frequência;

- Se tiverem sintomas de febre, tosse e dificuldades respiratórias, entre outros, devem usar máscara e dirigir-se ao médico o mais rapidamente possível, devendo informá-lo de forma detalhada da história de viagem e de contacto com animais.

Para informações detalhadas sobre a gripe aviária H7N9, os cidadãos podem consultar o sítio electrónico dos Serviços de Saúde (www.ssm.gov.mo), ou ligar para a linha aberta de informações das doenças transmissíveis dos Serviços de Saúde (28 700 800).



-- Fim --