Residentes retidos na Tailândia regressam a Macau e GGCT dá por encerrada missão de apoio


2008-12-04 19:50

Fonte : Gabinete de Gestão de Crises do Turismo no Exterior

O Gabinete de Gestão de Crises do Turismo no Exterior (GGCTE) informa que, face à anunciada reabertura do aeroporto internacional de Banguecoque, os residentes de Macau ainda retidos na Tailândia já poderão regressar ao território, pelo que foi decidido encerrar as linhas telefónicas de emergência em Banguecoque, mantendo-se a linha aberta de Macau (2833 3000) em funcionamento. 

Com a regularização gradual da situação no país e conforme informações da Air Macau, o aeroporto internacional de Banguecoque reabre amanhã às 11h00 e um voo da transportadora aérea da Região Administrativa Especial deixa o território às 18h55 e regressa da Tailândia às 21h45 (hora local), estando a chegada prevista a Macau pelas 01h25 do dia 6.  

Entretanto, a AirAsia retoma igualmente, amanhã, os voos entre a capital tailandesa e Macau.

Um dos três residentes retidos em Banguecoque, segundos os dados do Gabinete, regressou já ontem (3 de Dezembro) a Macau, outro confirmou o regresso, amanhã, no voo da Air Macau, e o terceiro tratará do assunto posteriormente. 

Face aos acontecimentos, o Gabinete de Gestão de Crises do Turismo no Exterior dá por terminada a operação de apoio, na sequência dos incidentes na Tailândia, encerrando as linhas telefónicas de emergência em Banguecoque a partir das 22h00.

No entanto, a linha aberta de Macau (2833 3000) vai continuar a funcionar para eventuais necessidades.

O Gabinete de Gestão de Crises do Turismo no Exterior alerta ainda os titulares de passagens aéreas para a necessidade de confirmação com as companhias aéreas.

Após o encerramento do aeroporto de Banguecoque, o Gabinete de Gestão de Crises do Turismo no Exterior activou de imediato uma estrutura de apoio, na noite do passado dia 27 de Novembro, e entrou em contacto com o sector de viagens para se inteirar sobre a situação de residentes e excursionistas de Macau retidos na Tailândia.

Nesse âmbito, foram envidados esforços imediatos para providenciar um voo especial da Air Macau, fretado pelo governo, que deixou o território no dia 29 e regressou no mesmo dia, à noite, com 173 residentes e excursionistas.

Nos dias seguintes, o GGCTE continuou a dar apoio a cinco residentes que ficaram retidos em Banguecoque.

O Gabinete de Gestão de Crises do Turismo no Exterior (GGCTE) agradece ao Comissariado do Ministério dos Negócios Estrangeiros da RPC na RAEM e às Embaixada da China na Tailândia, Associação da Indústria Turística de Macau, Air Macau, CTM, Hutchison, Samartone, representação da Direcção dos Serviços de Turismo na Tailândia e equipa do GGCTE pelo apoio imprescindível para o cumprimento cabal dos trabalhos.


-- Fim --