GGCT emite Alerta de Viagem - Nível 2 à zona turística junto ao vulcão Mayon na província de Albay das Filipinas


2018-01-23 19:15

Fonte: Gabinete de Gestão de Crises do Turismo

Dada à recente situação que tem vindo a afectar as zonas turísticas situadas nas imediações do vulcão Mayon da província de Albay nas Filipinas, o Gabinete de Gestão de Crises do Turismo (GGCT) emitiu um Alerta de Viagem - Nível 2 para aquele destino. O Ministério dos Negócios Estrangeiros e a Embaixada da China nas Filipinas também emitiram um aviso de segurança. Segue-se a tradução na íntegra da mensagem:
 
“Alerta aos cidadãos chineses que se encontrem nas Filipinas para não se deslocarem nesta altura para as zonas turísticas situadas nas imediações do vulcão Mayon
 Data da Publicação: 23 de Janeiro de 2018, 16:07
 (Este aviso é válido até 28 de Fevereiro de 2018)
 
De acordo com o noticiado através dos orgãos de comunicação social, o vulcão Mayon nas Filipinas começou a expelir cinzas no dia 13 de Janeiro. Até ao momento foi verificada a expulsão de lava e alguns voos já foram cancelados ou adiados. O Instituto Filipino de Vulcanologia e Sismologia elevou o nível de alerta para o nível três na noite do dia 14 de Janeiro. Os residentes que se encontravam nas imediações do vulcão já foram evacuados de forma ordenada, estando proíbida a entrada de pessoas num raio de 7 km ao redor do vulcão. De acordo com as previsões, existe a possibilidade de agravamento da actividade vulcânica implicando uma possível erupção violenta. 
 
A Embaixada da China nas Filipinas alerta aos cidadãos chineses que se encontram naquele país para não se deslocarem à zona afectada. Os viajantes que se encontrem naquela zona devem suspender a sua viagem e abandonarem o destino o mais cedo possível. Dada a circunstância especial do destino em questão, caso os cidadãos chineses insistirem em deslocar-se ao destino após a publicação deste aviso, poderão enfrentar um alto risco de segurança, estarem sujeitos a atrasos na prestação de qualquer assistência, bem como sujeitos a suportar elevados custos por conta própria por motivos de atrasos na assistência. Em caso de emergência, devem entrar em contacto imediato com a polícia e a Embaixada da China para assistência.
 
Linha aberta para emergências nas Filipinas: 911;
Embaixada da China nas Filipinas para Protecção Consular e Assistência: 0063-9178972695;
Centro de Emergência Global para Protecção Consular e Serviços do Ministério dos Negócios Estrangeiros Linha Aberta 24 Horas: +86-10-12308 , +86-10-59913991.”
 
O GGCT alerta aos residentes de Macau que planeiem viajar ou que se encontrem naquela area, para reconsiderar a viagem neste momento. É sugerido que se evitem viagens não essenciais neste período para aquele destino.
 
O GGCT continuará a acompanhar o desenvolvimento da situação.
 
Das informações recolhidas através da indústria turística de Macau, neste momento não há grupos de excursão organizados por agências de viagem de Macau no destino. Até ao momento, o GGCT não recebeu qualquer pedido de informação ou assistência.
 
Caso necessário, os residentes de Macau poderão entrar em contacto com:
 
Linha Aberta para o Turismo - 24 Horas +853 2833 3000;
 
Embaixada e Consulados da China ou o Centro de Emergência Global para Protecção Consular e Serviços do Ministério dos Negócios Estrangeiros Linha Aberta 24 Horas: +86 10 12308 para assistência.
 
O Sistema de Alerta de Viagens não tem carácter proibitivo, cabendo a cada indivíduo a decisão de viajar ou de ajustar o seu plano de viagem de acordo com as informações disponibilizadas. O GGCT recomenda aos residentes de Macau antes de viajarem a adquirirem atempadamente seguro de viagem, com opção de cobertura para o Sistema de Alerta de Viagens da RAEM, evacuação médica de emergência internacional, bem como verificarem com as suas seguradoras em caso de dúvida sobre os termos e condições da sua cobertura.


-- Fim --