Informações sobre a segurança dos turistas em zonas de Sabah, a Este de Malásia


2013-03-06 00:00

Fonte : Gabinete de Gestão de Crises do Turismo( 19:21:00)

Tendo em consideração o registou de algumas situações graves na segurança em algumas zonas de Sabah, Kota Kinabalu, a Este de Malásia, o Consulado Geral da República Popular da China em Kuching (Malásia) emitiu, hoje (dia 6 de Março), um aviso em que apela aos cidadãos, que tencionem deslocar-se àquele local, para ter em atenção a segurança antes da partida, com o seguinte texto integral:

 

"Verificou-se, recentemente, algumas situações graves na segurança em certas zonas de Sabah, Kota Kinabalu, Malásia. De acordo com notícias transmitidas pelos órgãos de comunicação social, registaram-se, nos últimos dias, conflitos armados entre os militares malaios e os rebeldes Sulu, originalmente provenientes das Filipinas que provocaram feridos e vítimas mortais. Actualmente, o governo Malaio reforçou o envio de forças armadas para as regiões de Lahad Datu, Kunak e Sempona, entre outras, no Sabah. Existe a possibilidade do conflito se estender a outras regiões.

 

As razões por detrás dos incidentes são complexas, incorporando factores históricos, raciais, territoriais e nacionais. A região onde se despoletou o conflito é de extrema importância em termos turísticos, cuja paisagem paradisíaca tem atraído muitos turistas chineses, nos últimos anos. Apesar das autoridades malaias não terem emitido um alerta formal, mas devido à situação actual, o Consulado-geral da República Popular da China em Kuching, lembra aos turistas chineses que devem evitar viajar para estes sítios antes dos conflitos armados terem cessado e as condições de segurança voltarem à normalidade."

 

Conforme informação apurada junto das agências de viagens, o Gabinete de Gestão de Crises de Turismo tomou conhecimento que, até à presente data, não se encontra nenhuma excursão local naquele país. No entanto, quanto as turistas em viagem individual não existe qualquer informação.

 

O Gabinete de Gestão de Crises de Turismo (GGCT) informa que, até ao momento, não foi recebido qualquer pedido de ajuda. Entretanto, em caso de necessidade de pedido de apoio devem telefonar para a linha aberta (853-2833 3000).

 


-- Fim --