GGCT acompanha caso de suspensão de voos da Air Mandala (versão actualizada)


2011-01-13 19:38

Fonte : Gabinete de Comunicação Social

O Gabinete de Gestão de Crises do Turismo (GGCT) está atento à situação da suspensão de voos da transportadora indonésia Air Mandala.

 

Segundo dados do sector do turismo, actualmente não existe nenhuma excursão de Macau afectada pelo sucedido. O Gabinete apela aos residentes do território para, em caso de necessidade, contactarem através da linha aberta, ou informarem-se junto da embaixada da China, na Indonésia.

 

O GGCT tomou conhecimento, ontem, que a referida companhia aérea decidiu suspender os voos a partir das seis horas da manhã de hoje (13 de Janeiro) e imediatamente contactou com o sector de turismo e elementos do grupo de crises para se inteirarem sobre a situação mais actualizada.

 

Segundo dados do sector, neste momento não existem excursões de Macau na Indonésia. A mais recente, o grupo de excursionistas regressou já esta madrugada ao território.

 

Além disso, relativamente aos grupos de outras duas excursões, com origem no mesmo país e destino à Região Administrativa Especial, que chegaram esta madrugada, as agências de viagens já garantiram o regresso através de Hong Kong, no final do programa em Macau.

 

O GGCT apela aos cidadãos, titulares de passagens aéreas da Air Mandala, eventualmente retidos na Indonésia, para, em caso de necessidade, contactarem e informarem-se via telefone ou junto das seguintes entidades:

 

Macau:

 

Linha Aberta para o Turismo (+853 2833 3000)

 

Indonésia (Jacarta):

 

Embaixada da China (+62 215761044)  

 

Representação da DST (+62 2183705913)

 

Entretanto, para informações mais actualizadas, os interessados podem contactar, também, com a Air Mandala, pelo telefone (+62 8041234567 ou +62 2156997000) ou através da respectiva página electrónica (http://www.mandalaair.com/english/news0.html), devendo evitar deslocarem-se ao aeroporto, sem antes terem confirmado os arranjos necessários sobre as viagens aéreas.

 

Até agora, o GGCT não recebeu qualquer pedido de apoio relacionado com o incidente mas continuará a acompanhar de perto o desenrolar da situação e a manter contactos com as instituições e entidades competentes.

 



-- Fim --